Entenda como o Uso de Álcool e outras Drogas podem Causar Dores Nas Costas

Álcool e Drogas podem Causar Dores Nas Costas

Quase toda população, em algum momento, vai enfrentar um episódio de dores nas costas – 80% da população do planeta, para sermos exatos. Mas quem fuma tem uma probabilidade ainda maior de fazer parte de sofrer com o problema.

A pesquisa registrou que 17% dos fumantes sofriam com dores na coluna. Um número bastante expressivo, resultado dos danos que o tabagismo aos vasos que irrigam a região das costas. Nesse contexto, há uma maior dificuldade de o organismo se livrar do lixo gerado pelas células musculares.

O tratamento inicial é conservador, sendo realizado uso de medicações anti-inflamatórias e analgésicas e saindo da fase aguda indicado fisioterapia e RPG para evitar futuras crises.

A lista de motivos para não se exceder na bebida alcoólica é grande. E acaba de ficar maior: a dor nas costas entrou na parada. Palavra daquele mesmo estudo que escancarou o impacto do cigarro no sofrimento da coluna. No caso do álcool, pessoas que abusam têm nitidamente uma tendência maior à encrenca. A incidência é de 14,7% nesse grupo, diante de 4,4% entre os indivíduos que bebem socialmente.

Dores nas costas acrescidas de apertos no peito sempre devem ser avaliadsas de forma emergencial por um clínico geral ou cardiologista pois pode ser uma doença de origem cardíaca ou um sintoma de uma doença psiquiátrica.

Isso porque altas doses etílicas atrapalham a absorção da vitamina B1 dos alimentos, facilitando uma inflamação nas terminações nervosas e nos músculos. O álcool também desregula as substâncias internas que gerenciam as sensações de dor e bem-estar, contribuindo para que o incômodo na coluna vire crônico. Pelas suas costas, aprecie com moderação.

Isso deixa a região imersa em um meio muito ácido, propício a espasmos na musculatura. Para complicar, o aperto nos vasinhos impede que analgésicos naturais do corpo, como as endorfinas, cheguem ao local para aliviar a situação. Ou seja:  um cenário perfeito para o incêndio doloroso continuar.

“Pessoas que fumam ainda não costumam se exercitar, o que torna os músculos mais flácidos e suscetíveis a contraturas”, avisa Carlos Macedo, chefe do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Precisa dizer mais? Se for o seu caso, largue o cigarro.

Embora seja complicado definir limites seguros, o alerta serve tanto a quem toma drinques diariamente como a quem deixa para encher o caneco no final de semana. “A dor lombar pode ocorrer na primeira fase da dependência alcoólica, quando se perde o controle e há repercussões negativas nos relacionamentos e no trabalho”, afirma a psiquiatra Ana Cecília Marques, presidente da Associação Brasileira do Estudo do Álcool e Outras Drogas.

A maioria dos casos de dor nas costas, seja do lado direito ou esquerdo, tem origem em tensões e contraturas musculares. Má postura, alterações posturais, esforço físico, estresse e outros transtornos emocionais são algumas das possíveis causas.

Contudo, as dores nas costas também podem ser provocadas por problemas relacionados com a coluna vertebral ou alguma das suas estruturas, como vértebras, nervos, discos intervertebrais, ligamentos e articulações. Como por exemplo a escoliose e as hérnias de disco.

A dor nas costas pode surgir no meio das costas (dorsalgia) ou mais embaixo na altura dos rins, na região da coluna lombar (lombalgia). Em ambos os casos, as principais causas estão relacionadas com a musculatura.