Seios grandes e dores nas costas: entenda a relação

seios grandes e dores nas costas

Existem mulheres que sofrem a hipertrofia das mamas, que é o excesso de peso nas mamas.

Esse sofrimento transpassa o lado estético, sendo também um problema funcional, pois pode causar desconfortos como dores na coluna e nos ombros.

Seios muito grandes podem causar dores originada pelas alças do sutiã nos ombros, dores nas costas, assaduras ao redor das mamas e marcas profundas na pele.

Essas alterações podem ser irreversíveis caso não seja tratado a tempo, uma vez que podem alterar a anatomia da coluna vertebral, ocasionando hérnias de disco, bicos de papagaio e desvios na coluna vertebral.

A maioria dos casos de hipertrofia mamária acontecem após a primeira menstruação – a hipertrofia puberal, onde as mamas femininas crescem exageradamente, respondendo aos estímulos hormonais.

Outra forma comum é o crescimento das mamas após a gravidez, onde mesmo cessado o estímulo hormonal deste período, as mamas crescem para proporcionar o aleitamento e não retornam ao tamanho inicial.

Também conhecido como gigantomastia, o aumento exagerado da mama está associado ao surgimento de vários desconfortos no sistema musculoesquelético.

Isso é um sinal de que algo está errado e que a mulher precisa procurar atendimento médico.

Mulheres com seios grandes, podem sofrer com fortes dores nas costas devido ao peso dos seios.

Mamas que crescem além do padrão e além do que o biótipo suporta fazem com que a coluna receba excesso de peso, dia após dia. O resultado disso é uma postura inadequada, dor e desconforto em qualquer posição, principalmente no período menstrual, onde os seios incham ficam mais sensíveis.

Seios muito grandes também podem levar a dores no pescoço e nos ombros.

Em casos como esse, que comprometem diretamente à saúde da mulher, é recomendada a cirurgia de mamoplastia redutora, para aliviar as dores nas costas e em outras partes do corpo.

A cirurgia plástica nas mamas pode ser a solução para muitas mulheres – pois caracteriza o fim do sofrimento físico e psicológico.

A mamoplastia redutora faz com que os seios grandes e pesados, que causam ​​dores nas costas e machucam os ombros, fiquem proporcionais ao biótipo da mulher.

Assim a mulher passa a não ter mais as limitações que a impediam de usar qualquer roupa, praticar esportes e reduzir sua autoestima.

Mas é bom estar atento, pois toda cirurgia plástica precisa ser pensada e planejada com um médico especialista.

Geralmente, a cirurgia para redução de mama pode ser feita a partir dos 18 anos, idade em que a mama já se encontra completamente desenvolvida.

A recuperação demora cerca de 1 mês, sendo necessário o uso de sutiã específico durante o dia e a noite.